Momento F.E.

Você tem medo de quê?


Devocionais #6 - Você tem medo de quê?


“O SENHOR é a minha luz e a minha salvação; de quem terei medo? O SENHOR é a fortaleza da minha vida; a quem temerei?” (Salmos 27.1)

O dicionário online Priberan define medo como sendo um “Estado emocional resultante da consciência de perigo ou de ameaça, reais, hipotéticos ou imaginários. Ausência de coragem. Preocupação com determinado fato ou com determinada possibilidade.”

Não podemos negar que o medo traz alguns benefícios para nossa vida. Sem ele seríamos tão ousados que faríamos e atrairíamos muitos males para nossa vida e para a dos outros. Por exemplo, sem o medo de se queimar, certamente colocaríamos ousadamente a mão no fogo e sairíamos queimados. Esse medo “controlado” e positivo faz bem ao ser humano.

Porém, existe um tipo de medo que não faz bem. É o medo descontrolado, que aumenta negativamente o temor que temos das coisas e pessoas e que nos faz perder a coragem, perder a ousadia, perder o senso de responsabilidade perante as coisas. Esse medo paralisante e descontrolado faz muito mal ao ser humano. Esse medo vem quando olhamos para as situações e as tememos mais do que elas merecem ou requerem que as temamos. Em casos mais graves a pessoa fica até doente e precisa de tratamento por causa das populares fobias.

Mas o que a Bíblia diz sobre o medo? Vemos que os personagens bíblicos não eram livres de sentirem medos, nem mesmo aqueles que foram vistos como heróis da fé. Por exemplo, em 1 Samuel 21.12 diz a respeito do medo que Davi teve de Aquis: “Davi guardou estas palavras, considerando-as consigo mesmo, e teve muito medo de Aquis, rei de Gate.”

Porém, vejo que muitos dos personagens bíblicos nos ensinaram como vencer o medo. Davi, por exemplo, em momentos de grande perseguição e risco de vida que viveu, declarou: “O SENHOR é a minha luz e a minha salvação; de quem terei medo? O SENHOR é a fortaleza da minha vida; a quem temerei?” (Salmos 27.1). Davi parece ter conseguido cultivar o medo saudável, que fazia com que fosse criterioso e cuidadoso, mas também aprendeu a rejeitar o medo prejudicial com base na confiança e fé em Deus, seu protetor, sua fortaleza. Esse “segredo” de Davi indica que podemos vencer o medo quando o colocamos perante o Senhor.

Em outro lugar, também em um momento de perseguição e terreno fértil para o medo, Davi disse: “Bendito seja o SENHOR, rocha minha, que me adestra as mãos para a batalha e os dedos, para a guerra; minha misericórdia e fortaleza minha, meu alto refúgio e meu libertador, meu escudo, aquele em quem confio e quem me submete o meu povo.” (Salmos 144.1-2). Davi novamente enfrenta seus medos expondo quão forte e grande era seu Deus. E foi além: atribuía a sua força de resistência nas batalhas ao treinamento que Deus lhe dava. Note a expressão “me adestra as mãos para a batalha e os dedos, para a guerra”. Deus o ajudava a lidar com os medos que tinha.


Com isso concluo que podemos sim ter medo, o medo saudável, é claro, e que não devemos permitir que outros medos venham a prejudicar nossa vida. Podemos resistir a eles nos colocando perante o Senhor, confiando Nele e sendo “treinados” por Ele para as batalhas do dia a dia.